Quem pratica atividades físicas de maneira regular provavelmente já ouviu falar dessa nova estratégia para a perda de peso e sobre aumentar a queima de gordura no organismo. No entanto, uma dúvida continua rondando a cabeça de muitas pessoas, afinal: Praticar exercícios em jejum faz bem ou mal?

Neste post você poderá obter mais informações sobre essa estratégia de emagrecimento e obter a resposta à pergunta acima. Confira:

 

O principal objetivo de praticar exercícios em jejum

O principal objetivo dessa estratégia é fazer com que o organismo comece a aumentar a queima de gordura tanto durante, quanto depois da prática do exercício físico da sua escolha. De acordo com os especialistas na área, praticar uma atividade física estando em jejum, faz com que o seu organismo comece a priorizar o consumo de gordura como principal fonte de energia.

Ao não existir uma grande concentração de glicose, o organismo recorre a sua segunda principal fonte de energia: as moléculas de gordura. Por isso essa estratégia é tão eficaz no que diz respeito a perda de peso, os níveis de glicemia no sangue são baixíssimos, e força o organismo a consumir as reservas de gordura no corpo.

Ainda segundo os especialistas, essa não só é umas das maneiras mais eficazes para conseguir perder peso, como também uma das mais saudáveis, pois ela instiga a prática regular da atividade física e a redução das moléculas de glicose.

Como o organismo reage à prática de exercícios em jejum

A forma com que o organismo reage à prática de exercícios físicos em jejum, é crucial para que você encontre a resposta para a pergunta feita no início do post. Na verdade, o que acontece é que quando o organismo é submetido a esse tipo de condição, ele reage buscando a melhor maneira de manter os níveis de energia normais, para que todos os seus órgãos funcionem normalmente e você possa desenvolver a atividade física.

Esse processo não prejudica a sua saúde, pois ele faz com que o seu organismo reaja de uma maneira natural ao eliminar a gordura, no lugar da glicose que está no corpo, para conseguir uma fonte de energia. No entanto, esse processo não ocorre até que a gordura do organismo seja eliminada totalmente, visto que a queima da gordura depende de um determinado composto metabólico.

Tal composto depende dos níveis de carboidratos, que estão realmente baixos quando você pratica exercícios físicos em jejum. Nesses casos, o organismo não consegue continuar queimando gorduras por muito tempo e recorre a outra fonte de energia: a proteína dos músculos.

É por isso que essa estratégia deve ser praticada sobre a supervisão de um profissional capacitado, caso contrário você não só conseguirá queimar gordura, como também eliminar massa muscular que você conseguiu por meio da prática de exercícios físicos e que são essenciais para acelerar o processo de emagrecimento.

 

O verdadeiro perigo de praticar exercícios em jejum

Além de contribuir para a queima de gordura quando praticada da forma correta, essa atividade pode ser um verdadeiro risco para a saúde quando ela não é orientada e/ou utilizada da maneira certa. Nesses últimos casos, a perda de proteínas e massa muscular é apenas um dos fatores preocupantes dessa estratégia de emagrecimento.

Como você sofre a diminuição da massa muscular, o seu organismo começa a produzir mais compostos metabólicos que são muito tóxicos para o cérebro, além de causar náuseas, mal estar e até desmaios devido aos quadros de hipotermia causados pela prática do exercício em jejum em excesso.

Esses e outros motivos fazem com que ocorram sérias discussões entre os profissionais especializados na área sobre essa estratégia de emagrecimento. Alguns deles apontam que essa ação não deve superar os 30 minutos, para que sejam aproveitados apenas o período de tempo em que o organismo começa a queimar gordura. No entanto, outros estão contra até a essa prática.

 

Como aumentar a queima de gordura

Como você pode observar ao longo do post, é preciso utilizar essa estratégia com cuidado para que ela não prejudique a perda de peso e a sua saúde. No entanto, para que essa e outras maneiras de acelerar o processo de emagrecimento realmente funcionem, é preciso que você estruture bem a sua alimentação e aumente a massa muscular.

É preciso compreender que os carboidratos devem fazer parte da sua alimentação para que você possa ter energia para realizar as atividades físicas, aumentar a queima de gordura e impedir a diminuição da massa muscular. Assim é possível atingir os seus objetivos sem que isso acarrete em problemas para a saúde.

Nesses casos a melhor opção é recorrer a um profissional especializado, não só para decidir sobre qual a melhor maneira de acelerar a queima de gordura, como também para organizar a sua alimentação. Apenas ele poderá saber quais são os melhores alimentos para fazer com que você tenha uma dieta balanceada e rica em nutrientes.

É preciso que você não realize a prática em jejum sem nenhum tipo de orientação, pois apesar de ser eficaz, ela pode acarretar sérios problemas de saúde. Assim como qualquer outro tipo de estratégia para emagrecimento, ela deve ser praticada de maneira moderada para não causar danos. Afinal, é imprescindível que a perda de peso seja feita de maneira saudável.

Depois de conhecer todas as características da prática de exercícios físicos em jejum, da maneira com que o seu organismo responde a essa estratégia e, segundo alguns especialistas, por quanto tempo ela deve ser realizada, é possível afirmar que ela faz bem até determinado ponto e que em exagero pode fazer um grande mal.

Agora que você possui essas informações sobre a prática de exercício em jejum, o ideal é que você procure um profissional especializado para auxiliar na utilização dessa e de outras estratégias de emagrecimento. Assim você irá se certificar que conseguirá emagrecer de uma maneira eficaz e duradoura, que é o que realmente importa quando você busca perder peso e conseguir ter o corpo dos seus sonhos.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.


© 2018 DM360 | Atraia e Converta Mais Clientes

Follow us: